Carrinho 0

Uma bela defesa!

perola perola south sea

As pérolas são encantadoras! Estas gemas são famosas por sua delicadeza e beleza. O mais interessante é que as pérolas são uma reação das ostras a um intruso em sua concha. Ou seja, a produção da pérola acontece por um mecanismo de defesa.

Se um corpo estranho, como grãos de areia, parasitas, pedaços de coral ou rocha, ficar entre a concha e o manto, o molusco o envolverá em uma camada de células epidérmicas, que produzem sobre ela várias camadas de nácar (substância dura, irisada, rica em calcário), originando a pérola. Este processo demora em média três anos.

As ostras são animais pertencentes ao filo Mollusca e classe Bivalvia. No entanto, não são todas as ostras que formam pérolas, somente as perlíferas que fazem parte das famílias Pteriidae (de água salgada) e Unionidae (de água doce).

Um exemplo de pérolas de água salgada são as pérolas dos mares do Sul, as pérolas south sea.

As pérolas south sea são as maiores e mais raras pérolas cultivadas. A ostra que produz este tipo de pérola é a Pinctada Maxima. Esta ostra vive em uma área considerada privilegiada, localizada entre os oceanos Índico e Pacífico. A área é extremamente limpa e recheada de plâncton, principal alimento da Pinctada Maxima.

pinctada maxima

As pérolas south sea possuem características única. São grandes e podem atingir até 20,00 mm. Além disso, o nácar de alta qualidade é extremamente grosso, variando entre 2 ,00 - 6,00 milímetros. Também apresentam tons sutis de branco, cinza e ouro, raros em outros tipos de pérolas.

Os formatos das pérolas south sea também podem variar: redondas, ovais, gotas e barrocas (deformadas). As redondas, consideradas perfeitas, são mais raras e, portanto, as mais caras.

Na Maria Eulália, encontramos as mais belas e raras pérolas para desenvolver joias únicas, em peças feitas sob medida para os nossos clientes.  


Postagem anterior Postagem seguinte